Pages

Ads 468x60px

30 de junho de 2010

XXX

Quero falar sobre um assunto hoje que nunca foi tema de um texto meu, quer dizer, não explicitamente, e explicito é justamente a palavra que quando acompanha nosso tema é sempre bem-vindo! Vou escrever sobre aquilo que você sabe que gosta e quer, que corta o espirito dos homens que anula as promessas e que mostra nosso lado mais elementar e primitivo e ainda assim sublime, você já sabe do que estou falando né?

Sem essa conversa fiada de encontro de corpos ou coisa parecida! Estamos falando do objetivo do toque! Da força vital que se perde e se anula no outro...quero falar do suor, do cheiro, da agressão, do ato continuo que pra nossa infelicidade nunca será perpétuo, do extinto que nos é inerente.

Aquilo que foi moldado e reprimido de forma injusta por séculos de dominação e dominação é também outra palavra que quando acompanha nosso tema também é bem-vinda! A inútil tentativa do homem de fingir que ele não é importante...mas é!

A fome do extinto! Aquela sede que afoga nossa realidade e esconde no reflexo do outro nosso lado animal e selvagem, que toma nossa consciência de assalto e toma nossa liberdade de sermos nós mesmos, de dia ou de noite, hoje ou amanhã...não interessa.

Na lógica que só existe nesse momento onde um tapa vale muitas vezes mais que um beijo, não precisa de razão! O que queima é o motivo de toda a existência que impõe sua soberania de ser sobre todas as outras coisas, nesse momento é que se descobre o que você está fazendo aqui! Viemos aqui para isso, a eterna continuação do plano do criador, a única missão imposta pela natureza a você.

Tudo que você sempre julgou como certo, foi criado, para manipular a vontade que é sua por natureza! Direito divino! Amor, casamento, flores e musica é só uma tentativa daqueles que acreditavam que nossos extintos nos afastam de deus e como feitos a sua semelhança não podemos nunca sucumbir a essa necessidade que nos é primordial eu digo a você : MENTIRA!!!!

Somos o que somos! Processo da evolução e se realmente existir um ser superior foi idéia dele esse rasgar de roupas, essa inflamação dos sentidos que nos atraem uns aos outros, sem pudor sem medo, aquela entrega irracional , aquela sede pela saliva e o banho de suor...tudo foi programado e nada mais próximo do criador do que isso.

Eu e você e todo o resto somos o resultado disso, pra quê esconder? Não vim aqui falar de formulas ou fazer como todo mundo e misturar romance com isso! Todos fazem isso, venho aqui falar das idéias que existem e que no fundo você sabe! A palavra desejo é muito pouco para definir o que não tem uma definição por ser justamente o mais próximo da natureza que você pode chegar, não defina, não busque motivos, viva a verdade da sua condição animal que é honesta por principio.

Xxx, é assim que eles querem catalogar agora o domínio do nosso tema na internet, mais uma tentativa da esconder marginalizar o que é o mais básico no homem, mais uma vez eles tentam domar a fera, ou seria fantasma? Que existe dentro de cada um de nós! O paradoxo é que no meio de tanta coisa ruim, isso é o que realmente nos aproxima um dos outros e é mais marginalizado que a violência, o real motivo de tudo existir mais uma vez sendo reprimido...até quando vamos viver essa fantasia...outra das nossas palavras que é sempre muitíssimo bem-vinda com nosso tema...de que isso é motivo de vergonha?

Ontem e hoje vemos as mesmas coisas é sempre assim! Eu rasgo a roupa, eu sou agressivo, eu mordo, eu paro no meio pra não mais fazer somente para sorrir da agonia provocada, tudo isso faz parte do jogo, mas nunca a marginalização! O encontro sempre será sublime e nunca te deixem acreditar o contrário, nem mesmo com o paradoxo da banalização pode ser levando em conta como um real progresso sobre nosso tema, que é banalizado para ser difamado! O objetivo aqui é somente ser feliz! Seja feliz e faça muito com quem você quiser e acredita ser digno de sua escolha para compartilhar esse momento que é tão especial e raro, nada nessa terra pode se igualar a isso, agora, vamos ser francos...você quer não quer? Eu também quero! E eu gosto! E eu sei que você gosta.

7 comentários:

Sil.. disse...

Estou de plenoooooooo acordo Robson!

Belo tema, e grande verdade.
Retribuo seu carinho no meu blog, e te sigo!

Um abraço!

Grafite disse...

Obrigada pela visita =)

beiijo,
*.*

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do "Entre Aspas". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

rafaelaoliva disse...

Pobres daqueles que não entendem, não querem, certamente porque não sentiram como é bom o desejo, a imaginação, o envolvimento, a sedução pelo cheiro, poder fazer o que der vontade na imaginação até tornar real sem pudores, tudo que faz sentir calor desejar muito muito, a qualquer hora em qualquer lugar, onde qualquer um imagine que não possa acontecer e principalmente me envolve o que ninguém imagina que possa acontecer, uma realidade tão particular que não existe aos olhos dos demais. Que seja pela perpetuação da espécie, que realmente eu acredito, a natureza criou a forma mais perfeita para que essa necessidade fosse cumprida. Àqueles que ainda olham com “maus olhares” ou com algum julgamento só posso pensar o quão infelizes são, ou talvez hipócritas, o instinto é comum à todos, e como animais acredito que por baixo de todos os julgamentos repressores haja muita vontade, haja o desejo que inflama sim, as melhores fantasias, curiosidades, hajam todos os pensamentos pervertidos das mais gostosas “sacanagens”, desejos pelos corpos que não podem ter, por uma moralidade ou lei que alguém fez e convenceu por algum motivo, levando assim aos que tem um comportamento diferente serem julgados por algo que no mais íntimo é objeto de desejo daquele que julga. Com uma certa dose de machismo, ainda existente em nossa sociedade, acho que esse tema pesa um pouco mais, principalmente para as que se rendem a alguns comportamentos descabidos, tudo é uma questão de equilíbrio e postura, à princípio acho que devemos ser fiéis a nós mesmos com todo nosso desejo.
Xxx
Rafa

Erica Vittorazzi disse...

Robson, é isto? Estão chamando de xxx o sexo na internet? Pobre do Freud! Para nós, psicólogos, é super tranquilo falar de sexo, nossos consultórios ouvem muito disto, como você próprio disse: é da nossa natureza, não tem como fugir.

Gostou dos Bailes Flamencos? Então, só está começando, vamos ver, a característica que ele terá...

beijos

Lara Kauark disse...

Como vc comentou no "calma desejo": "me lembrou aquele suor aquela vontade aquela fome que não passa somente na presença do outro"
Hoje endosso tudo, que vc havia me dito, e acrescento que adoro seus textos.

Bia Monteiro disse...

Belíssimas colocações a respeito...
Sempre em pauta!
Bjos
=)